segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Cinco.

Faz este mês cinco anos que recebemos a pior noticia.
Estavas doente e não era uma doença qualquer. Uma doença estúpida que chegou de fininho e te foi consumindo lentamente. Uma doença que te levou a força e a alegria. 
Nessa altura, tal como agora, eu disse-te que ficaria sempre do teu lado, por muito más que as coisas ficassem. Não me arrependo nem um pouco.

São cinco anos de luta, de perdas e ganhos, de alegrias e tristezas, de dor e desespero, de lágrimas e sorrisos, de medos e conquistas, de fé e de esperança. 
Cinco anos que parecem uma vida inteira. Cinco anos que tiraram muito . Cinco anos que te mudaram. 

Cinco anos depois eu estou aqui, do teu lado, sempre. Sim, peço-te que lutes e que não desistas. Mantenho a esperança que um dia vais ganhar a essa maldita doença e, sim corro o risco de parecer egoísta, sei que às vezes o sou - mas não penses que o sou por mim. Sou egoísta por ti. Quero que tenhas os teus sonhos de volta, o teu sorriso precioso, a tua vida, o teu brilho nos olhos. Quero que voltes a fazer planos. Que voltes a sorrir e a ter vontade de viver. Quero que voltes a ser tu. Quero que voltes a acreditar em ti.  Quero que  voltes a acreditar que a vida vale a pena e  que voltes a acreditar no Amor. Que voltes a acreditar em mim. Que voltes a acreditar em nós. 

Tu és e sempre serás o meu D. - o amor da minha vida porque, acredita meu amor, sem ti o sol brilha menos e o arco-íris perde as cores. Porque a vida vale ainda mais a pena se for contigo do meu lado. 

Volta meu amor. Estou aqui para ti. 

I carry your heart.
I carry it in my heart.

sempre tua. 

Sem comentários:

Enviar um comentário